MATANDO A SUA SAUDADE - GRUPO DE AMIGOS

MATANDO A SUA SAUDADE - GRUPO DE AMIGOS
MATANDO A SUA SAUDADCE - GRUPO DE AMIGOS

RÁDIO PALESTINA FM 104,9

rádio palestina fm

domingo, 30 de setembro de 2012

Governo muda cálculo, e cerveja terá aumento menor a partir de segunda

Impacto de 25% na alta do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) será menos sentido pelo consumidor

Terra.com.br 30/09/2012 14:06 
 
 
 
Foto: Ilustração
 
Após mudança de cálculo e acordo com as fábricas, o governo decidiu reduzir o aumento no preço da cerveja, que será sentido a partir da próxima segunda-feira. O valor médio da cerveja teria aumento de 2,85% para o consumidor no dia 1º de outubro. Mas uma mudança na tributação anunciada nesta sexta pela Receita Federal reduziu essa alta para 2,15%. O reajuste para as demais bebidas frias (refrigerante, água e isotônicos) será mantido em 2,85%.

Conforme o acordo em vigor até então, haveria um aumento de 25% na tributação para as fábricas, que seria diluído nos próximos quatro anos a partir de 1º de outubro. Mas, com a nova regulamentação, o impacto de 25% na alta do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), PIS e Cofins será menos sentido pelo consumidor de cerveja a partir da próxima segunda-feira. O produto terá reajustes semestrais, com aumento de 0,2% em abril de 2013 e pelos seis anos seguintes.


A renúncia fiscal será de R$ 76,3 milhões em 2012 e de R$ 401,1 milhões no ano que vem. Segundo o secretário da Receita Federal, Carlos Alberto Barreto, a queda na arrecadação de impostos com esses setores será compensada em outros segmentos, já que o governo lançou, em setembro, uma medida para incentivar a aquisição de maquinário e a realização de investimentos pela indústria brasileira.


"Se alavanca a aquisição de caminhões, por exemplo, alavanca a arrecadação ou reduz a perda de arrecadação em outros segmentos. Também se espera recuperar investimento a arrecadação em outros setores. O compromisso feito com a indústria é que ela traga mais investimentos em novas plantas, aumente a capacidade produtiva, aumentando a oferta de emprego, renovação da frota de caminhões", explicou.