MATANDO A SUA SAUDADE - GRUPO DE AMIGOS

MATANDO A SUA SAUDADE - GRUPO DE AMIGOS
MATANDO A SUA SAUDADCE - GRUPO DE AMIGOS

RÁDIO PALESTINA FM 104,9

rádio palestina fm

sábado, 20 de junho de 2015

20/6/2015 às 00h30 Compositores acusam Seu Jorge de se apropriar de sucessos como Carolina e Tive Razão Cantor ainda teria registrado outras quatro músicas que não foram feitas por ele

Helder Maldonado, Do R7















Imagine descobrir que as duas primeiras músicas de sucesso de um artista reconhecido internacionalmente foram apropriadas de outros compositores?
Esse pode ser o caso de Seu Jorge. Os hitsCarolina e Tive Razão (além de Gafieira S.A.,Chega no Swing, Não Tem e She Will) podem não ter sido escritos pelo cantor carioca. 
As músicas teriam sido escritas por Rodrigo Freitas e Ricardo Garcia em 1998. À época, a dupla de compositores, que morava em Brasília, estava envolvida na gravação de um projeto chamado Gafieira S.A.
Seu Jorge, que tinha acabado de sair do Farofa Carioca, foi um dos convidados do disco, que ainda esperava ter a presença de outros representantes da música negra e do samba. Mas o convite para o músico se revelaria uma dor de cabeça para Rodrigo e Ricardo.
Em 2002, eles descobriram que a música tinha sido gravada e registrada por Seu Jorge. 
— O Ricardo emprestou uma fita com as gravações originais para o Seu Jorge em 1999. Como nosso CD não deu certo, esquecemos disso e só três anos depois percebemos que ele havia se apropriado das nossas canções.
Os dois até tentaram registrar as músicas em seus nomes para que o Ecad (Escritório Central de Arrecadação de Diretos) percebesse uma duplicidade na autoria. Mas não deu certo.
Foi então que eles acionaram a Justiça para resolver o caso. Desde 2007, oito audiências foram marcadas no Rio de Janeiro para resolver essa acusação. Mas foi só em 12 de maio deste ano que Seu Jorge compareceu para dar sua versão dos fatos.
Segundo a advogada Deborah Sztajnberg, que representa os compositores, o cantor fornecia endereços errados para não ser encontrado. Só agora conseguiram localizar o músico, que atualmente reside em Los Angeles.
— Essa questão também é um agravante, pois ele obstruiu a Justiça. Foi uma postura de desprezo e superioridade da parte dele.
Durante a audiência, Rodrigo afirma que Seu Jorge não apresentou nenhum argumento que comprovasse a inocência. Pelo contrário: o compositor garante que Seu Jorge se complicou ainda mais. 
Para resolver a pendência, a juíza Monica Quinderê estipulou que as fitas originais passariam por perícia para comprovar a verdadeira autoria das músicas.
Se ficar comprovado que Seu Jorge apropriou indevidamente as seis canções, o músico pode ser obrigado pela Justiça a ressarcir os compositores retroativamente pelos direitos autorais arrecadados nesses últimos doze anos, além de pagar indenização por danos morais.
Rodrigo Freitas comenta que pretende fazer que o músico se retrate publicamente sobre o caso

Danos e Prejuízos
Segundo Rodrigo Freitas, é impossível calcular qual será o valor justo para reparar esse dano nas carreiras dele e de Ricardo.
O compositor diz que, por conta dessa briga judicial, teve sua atuação como produtor musical prejudicada, já que muitos profissionais deixaram de trabalhar com ele após as acusações levantadas contra Seu Jorge.
— Meu estúdio em Brasília foi fundado em 1989 e recebeu artistas do porte de Legião Urbana, Raimundos e Cassia Eller. Tenho mais de 160 trabalhos no meu currículo. Mas desde que fiz a acusação, fui boicotado e até ameaçado fisicamente. Tive que fechar meu negócio.
Pelo levantamento feito por Rodrigo e a advogada Deborah Sztajnberg, as músicas apropriadas estiveram presentes em mais de 40 coletâneas pelo mundo. Além disso, Carolina e Tive Razãointegraram as trilhas sonoras do jogo de video game Fifa Soccer, um dos mais vendidos do mundo.
Além da fita digital com as gravações originais, Deborah comenta que a música Carolina foi composta para uma namorada de Ricardo na época, o que reforça as provas contra Seu Jorge.
— Ao ser questionado sobre isso na audiência, ele se limitou a dizer: "Que coincidência". Ali ficou claro o porquê do Seu Jorge ser tão admirado como ator.
Procurado pela reportagem, a equipe de Seu Jorge não quis se pronunciar sobre o assunto. A assessoria de imprensa do músico não atendeu os telefonemas. Já a gravadora Universal Music, que representa Seu Jorge no Brasil, alegou que não se posicionaria oficialmente.


 
 Músico pode ter que ressarcir direitos autorais e pagar indenizaçãoTavinho Costa