MATANDO A SUA SAUDADE - GRUPO DE AMIGOS

MATANDO A SUA SAUDADE - GRUPO DE AMIGOS
MATANDO A SUA SAUDADCE - GRUPO DE AMIGOS

RÁDIO PALESTINA FM 104,9

rádio palestina fm

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Francisco recebe Bento XVI e inicia convivência inédita no Vaticano


Papa Emérito viverá no convento 'Mater Ecclesiae' com um pequeno grupo de assistentes

G1 02 Mai de 2013 - 15:01 
 
 
Foto: AP
É a primeira vez que dois Papas convivem no Vaticano 
 
 
O Papa Francisco recebeu pessoalmente nesta quinta-feira o Papa emérito Bento XVI no Vaticano, em um retorno que marca o início de uma convivência sem precedentes entre dois pontífices.
"O papa Francisco o recebeu com grande fraternidade e cordialidade. Depois se dirigiram à capela do mosteiro para uma breve oração", disse em um comunicado a Santa Sé.
O encontro aconteceu pouco depois que o helicóptero em que viajou o Papa emérito desde Castel Gandolfo aterrissou no heliporto do Vaticano, às 16h49 horas locais (11h49 de Brasília). Em seguida, ele seguiu em um veículo até o mosteiro.
Esta é a segunda vez que os dois Papas se encontram pessoalmente. A primeira foi em 23 de março, quando o Papa Francisco viajou para Castel Gandolfo para saudar e almoçar com Ratzinger.
Primeira vez
Esta é a primeira vez na história que dois Papas convivem dentro dos muros do Vaticano, os dois vestidos de branco e sob o título de "Sua Santidade".
Papa Francisco recebeu pessoalmente Bento XVI no Vaticano (Foto: Laurent Kalfala/Osservatore Romano/AFP)Papa Francisco recebeu pessoalmente Bento XVI no Vaticano (Foto: Laurent Kalfala/Osservatore Romano/AFP)
Bento XVI passou os últimos meses na residência de verão papal, 25 km ao sul de Roma, onde permaneceu isolado do mundo, à exceção de algumas poucas fotografias tiradas enquanto passeava junto ao seu secretário e do encontro com o novo pontífice.
Bento XVI chegou de carro do heliporto ao mosteiro onde era esperado pelo Papa Francisco.
Desde a sua eleição, no dia 13 de março, Francisco manifestou em várias oportunidades a amizade que tem com seu antecessor, com quem conversou por telefone e celebrou uma missa em homenagem ao seu recente aniversário.
Bento XVI viverá em sua nova residência com um pequeno grupo de assistentes, entre eles seu secretário particular, o bispo alemão Georg Gänswein.
 

Defesa de Genoino alega falta de tempo e pede anulação de acórdão

Deputado condenado pelo STF e pede abrandamento de pena

UOL 02 Mai de 2013 - 17:53 
 
 
Foto: ABr
Genoino entrou com recurso contra condenação no mensalão 
 
 
Condenado no julgamento do mensalão a seis anos e 11 meses de prisão, o deputado federal José Genoino (PT-SP), à época do escândalo presidente da sigla, entrou com recurso no STF (Supremo Tribunal Federal) nesta quinta-feira (2) em que pede a anulação do acórdão, documento com os votos dos ministros e as sentenças. 
A defesa alega ainda que o processo contra Genoino deveria ter sido julgado pela Justiça comum, já que, no momento do julgamento, ele não tinha foro privilegiado. Genoino veio a tomar posse como deputado somente em janeiro deste ano.
 
No recurso de 210 páginas - o mais extenso até o momento -, o advogado Luiz Fernando Pacheco alega que a defesa ficou prejudicada ao ter tido pouco tempo para analisar o acórdão, uma vez que o seu pedido de acesso prévio foi negado. 
 
Afirma ainda que "não há qualquer continuísmo no acórdão", chamando-o de "capenga".
 
A defesa diz não havia provas para condenar Genoino por corrupção e formação de quadrilha, alegando que a condenação foi "injusta" e "nem sequer remotamente provada".
Quanto ao crime de corrupção ativa, o recurso reivindica que seja aplicada a lei anterior a novembro de 2003, mais branda, com punição de um a oito anos de prisão. Genoino foi condenado com base na lei atual, que tem pena variando entre dois e 12 anos.
O advogado ressalta que Delúbio Soares, ex-tesoureiro do PT, condenado por fazer pagamentos a parlamentares da base aliada, "jamais foi subordinado" a Genoino e que tinha "autonomia no exercício de seu cargo". O recuso afirma que a compra de votos nunca foi comprovada e "que os repasses de valores referiam-se a compromissos de campanha".
Ele defende também que os ministros deveriam ter levado em conta a "personalidade incensurável" do petista para reduzir a sua pena e não aumentá-la com agravantes. "Pode um homem público com uma história de vida e uma trajetória imaculada como José Genoino ser condenado com base nas saltimbancas palavras de um Roberto Jefferson?", questiona a defesa.
Sobre o questionamento acerca do prazo, diz o recurso: "Nesse contexto, obrigar as defesas a elaborar a longa leitura deste acórdão e embargá-lo dentro de dez dias foge ao razoável", diz o recurso, acrescentando que o acórdão está "eivado de omissões, contradições, ambiguidades e obscuridades". Pela lei, o prazo inicial era de cinco dias, mas o tribunal dobrou o tempo em razão de o processo ter vários réus.
Na sua argumentação, a defesa de Genoino, à guisa de comparação, afirma que um locutor de jóquei, no seu "ritmo frenético", levaria ao menos 60 dias para ler todo o documento.
"Roga-se, portanto, que este plenário analise os argumentos ora lançados e reconheça o cerceamento de defesa havido no desfalque de recursos disponíveis para o exercício da defesa do embargante, anulando-se a publicação do acórdão", escreve no documento.

 

Ex-padre que apoia gays diz: 'Em outra época, eu estaria na fogueira'



Foto: Reprodução


Depois de atuar por 14 anos na Igreja Católica, o padre Roberto Francisco Daniel, o padre Beto, renunciou ao sacerdócio e acabou por ter sua excomunhão comunicada nesta segunda-feira (29) no site da Diocese de Bauru
Tudo aconteceu após declarações registradas num vídeo publicado no Youtube, no qual o padre questiona dogmas da Igreja Católica e fala com aceitação sobre assuntos como bissexualidade e homossexualidade. Com a repercussão, o bispo, Caetano Ferrari,? da Diocese de Bauru exigiu que padre Beto se retratasse, mas ele preferiu pedir seu desligamento da Igreja e celebrou sua última missa no último domingo (28).
Procurado pelo Virgula Lifestyle, o padre disse que preferiu sair da Igreja a agir com hipocrisia. “Não falo isso com orgulho, mas sinceramente não estou triste nem frustrado com o final do meu relacionamento com a Igreja Católica. Estou simplesmente esperando essa nova etapa da minha vida e com muita vontade de fazer coisas boas, como fiz até agora. Saio com a cabeça erguida, que é melhor do que ser hipócrita. Não me arrependo de nada que eu fiz em meu sacerdócio, foram momentos muito bons em minha vida. Espero mais desses momentos agora como ‘Beto’ ou até como ‘padre Beto’, mesmo que excomungado”, disse.

Com pensamentos progressistas, padre Beto defende uma revisão na moral sexual da Igreja Católica. Segundo ele, há que se considerar questões como métodos contraceptivos, masturbação e diversidade sexual.

“A moral sexual da igreja como um todo precisa ser revisada, pois está muito defasada. A igreja precisa discutir sobre esses assuntos, pois da maneira que está gera hipocrisia. Um exemplo básico é que a maioria dos casais usam anticoncepcionais, camisinha, fazem vasectomia, mas frequentam a igreja e fingem usar o método Billings (tabelinha), que é pregado pelos padres. Os jovens também já começam a sexualidade com culpa, através da masturbação, ato que a Igreja Católica considera individualista e pecaminoso”, disse.
“A Igreja precisa enxergar a diversidade sexual. Existem heterossexuais, bissexuais, homossexuais e não se pode fechar os olhos para essa realidade. Dois seres humanos que se amam e querem construir uma vida juntos têm o direito de ter a benção de Deus. Para Ele, não existe preconceito”, declarou.

Padre Beto ainda declarou que na Idade Média suas reflexões evoluídas fariam com que a Igreja o punisse em uma fogueira: “Por minhas reflexões estou sendo excomungado. Ainda bem que a pena máxima hoje em dia é a excomunhão, pois em outros tempos eu já estaria na fogueira”, concluiu.?

Ser excomungado significa literalmente ser colocado para fora da comunhão, com isso o padre, além de não mais poder exercer suas funções, também é impedido de frequentar a  Igreja Católica sequer para assistir às missas.? ?

Assista ao polêmico vídeo aqui.

Veja a íntegra do comunicado da excomunhão de padre Beto pela Diocese de Bauru:
É de conhecimento público os pronunciamentos e atitudes do Reverendo Pe. Roberto Francisco Daniel que, em nome da "liberdade de expressão" traiu o compromisso de fidelidade à Igreja a qual ele jurou servir no dia de sua ordenação sacerdotal. Estes atos provocaram forte escândalo e feriram a comunhão eclesial. Sua atitude é incompatível com as obrigações do estado sacerdotal que ele deveria amar, pois foi ele quem solicitou da Igreja a Graça da Ordenação. O Bispo Diocesano com a paciência e caridade de pastor, vem tentando há muito tempo diálogo para superar e resolver de modo fraterno e cristão esta situação. Esgotadas todas as iniciativas e tendo em vista o bem do Povo de Deus, o Bispo Diocesano convocou um padre canonista perito em Direito Penal Canônico, nomeando-o como juiz instrutor para tratar essa questão e aplicar a "Lei da Igreja", visto que o Pe. Roberto Francisco Daniel recusa qualquer diálogo e colaboração. Mesmo assim, o juiz tentou uma última vez um diálogo com o referido padre que reagiu agressivamente, na Cúria Diocesana, na qual ele recusou qualquer diálogo. Esta tentativa ocorreu na presença de cinco membros do Conselho dos Presbíteros.

O referido padre feriu a Igreja com suas declarações consideradas graves contra os dogmas da Fé Católica, contra a moral e pela deliberada recusa de obediência ao seu pastor (obediência esta que prometera no dia de sua ordenação sacerdotal), incorrendo, portanto, no gravíssimo delito de heresia e cisma cuja pena prescrita no cânone 1364, parágrafo primeiro do Código de Direito Canônico é a excomunhão anexa a estes delitos. Nesta grave pena o referido sacerdote incorreu de livre vontade como consequência de seus atos.

A Igreja de Bauru se demonstrou Mãe Paciente quando, por diversas vezes, o chamou fraternalmente ao diálogo para a superação dessa situação por ele criada. Nenhum católico e muito menos um sacerdote pode-se valer do "direito de liberdade de expressão" para atacar a Fé, na qual foi batizado.

Uma das obrigações do Bispo Diocesano é defender a Fé, a Doutrina e a Disciplina da Igreja e, por isso, comunicamos que o padre Roberto Francisco Daniel não pode mais celebrar nenhum ato de culto divino (sacramentos e sacramentais, nem mais receber a Santíssima Eucaristia), pois está excomungado. A partir dessa decisão, o Juiz Instrutor iniciará os procedimentos para a "demissão do estado clerical, que será enviado no final para Roma, de onde deverá vir o Decreto".

Com esta declaração, a Diocese de Bauru entende colocar "um ponto final" nessa dolorosa história.

Rezemos para que o nosso Padroeiro Divino Espírito Santo, "que nos conduz", ilumine o Pe. Roberto Francisco Daniel para que tenha a coragem da humildade em reconhecer que não é o dono da verdade e se reconcilie com a Igreja, que é "Mãe e Mestra".? 

 

'Fiz tudo o que a igreja mandou para deixar de ser lésbica, não deu certo'


/ virgula.uol.com.br 02 Mai de 2013 - 10:22 
 
  Lanna Holder e Rosania Rocha  
 
 
Ali no número 1600 da avenida São João, no centro de São Paulo, existe uma igreja evangélica em que as pessoas celebram a palavra de Deus, pagam dízimos, cantam em uníssono músicas animadas sobre o evangelho, e, em plena quarta-feira, lotam as cadeiras para acompanhar o culto. Tudo isso seria exatamente igual a qualquer outra igreja, se não fosse o fato de que a Comunidade Cidade de Refúgio se tratasse de uma igreja inclusiva, que recebe de portas abertas gays e lésbicas, sem julgamentos sobre suas orientações sexuais.

Para falar sobre a igreja, é preciso adentrar a história de duas mulheres que tiveram suas vidas completamente modificadas em 2002, quando se apaixonaram: Lanna Holder e Rosania Rocha.

EX-LÉSBICA E EX-HÉTERO

Lanna sempre soube sua orientação sexual e aos 17 anos teve sua primeira experiência com uma mulher. No entanto, acreditava que sendo lésbica seria condenada ao inferno. Aos 21 anos se converteu à religião evangélica e deixou de lado uma companheira. Pouco depois se casou com um pastor, teve um filho, e a religião passou a ser parte principal de sua vida. Pelas igrejas do Brasil, ela pregava sobre a “cura” a que havia sido submetida e passou a ser vista como um exemplo a ser seguido - e uma prova viva de que seria possível superar a homossexualidade.

Em vídeos disponíveis no YouTube, é possível ver longos sermões da pastora pregando sobre a maldição e o pecado da homossexualidade. Igrejas lotadas de fiéis aclamaram suas palavras e acreditaram estar diante de uma pessoa “regenerada” e “trazida de volta ao caminho do bem”.

Em 2002, no entanto, a história mudou quando Lanna conheceu Rosania em uma igreja evangélica em Boston, nos Estados Unidos. Rosania, que morava na cidade, onde era dirigente de louvor de uma igreja frequentada por brasileiros, era casada com um pastor, com quem teve um filho. Muito conhecida na comunidade evangélica por cantar músicas gospel, iniciou uma grande amizade com Lanna, de quem sempre estava perto nos cultos: onde Lanna pregava, Rosania cantava. Da amizade ao amor bastaram seis meses e suas vidas foram viradas de cabeça para baixo. De celebridades evangélicas adoradas, Lanna e Rosania viraram párias na religião que ajudavam a espalhar.

Confira abaixo a entrevista que o Virgula Lifestyle fez por telefone com as pastoras:

Como foi a sua conversão e o processo para se tornar uma ex-lésbica?

Lanna - Eu tinha 21 anos quando me converti à religião por achar que iria para o inferno por causa de minha orientação sexual. Eu usava drogas, era alcoólatra e quando me converti essa parte da minha vida deixou de existir. A religião funcionou como um processo de restauração na minha vida, mas a minha orientação sexual nunca foi alterada. Eu nunca vivenciei nenhum processo de cura, mesmo assim segui numa busca constante para deixar de ser lésbica. Eu pensava: ‘Deus me libertou das drogas e do alcoolismo e não consegue me libertar da homossexualidade?’. Na igreja, a homoafetividade é apresentada ou como uma possessão demoníaca ou como uma doença. Eu tentava lidar com as duas coisas. ‘Se é uma doença, Deus vai ter que curar e se eu estiver possessa de algum espírito maligno, Deus vai ter que me libertar’. Tentei por sete anos.

A religião faz uma lavagem cerebral contra a homossexualidade?

Lanna - Hoje eu cheguei à conclusão de que a religião demoniza tudo o que ela não explica e não entende. A homossexualidade é uma questão muito cheia de ramificações e interpretações. A própria igreja não chega a um consenso sobre o que pensa a respeito. Enquanto tem uma parte que garante que é uma possessão demoníaca, outra parte tem certeza de que é uma doença. Por mais que no fundo a igreja saiba que a homossexualidade não é abominável, ela se recusa a corrigir um erro. É difícil voltar atrás e reconhecer que errou depois de milênios condenando os homossexuais. É mais fácil manter como está.

Você escondia sua verdadeira orientação sexual ou estava convicta de que havia sido realmente “curada”?

Lanna - Eu divulgava essa tal cura havia sete anos e pregava contra a homossexualidade. As pessoas me conheciam como “A missionária Lanna Holder, ex-lésbica”. Quando fui pra Boston, eu já estava conformada, achando que teria que viver minha vida toda escondendo minha verdadeira orientação sexual. Eu mentia, pois tinha certeza de que a minha orientação sexual era imutável, ao contrário do que eu fazia as pessoas acreditarem. Fiz tudo o que a igreja mandou fazer para deixar de ser lésbica: quebra de maldição, cura interior, desligamento de alma, quebra de vínculo. Depois de tudo, minha orientação sexual não mudou e então cheguei à conclusão de que fazia parte da minha natureza. Esconder foi a minha única opção. Fiquei casada com um homem, não porque era o que eu queria, mas porque era o imposto para que eu não fosse para o inferno.

Como foi o momento em que você se viu diante da paixão por uma mulher após tantos anos garantindo ser ex-lésbica?

Lanna - Nos conhecemos e no começo nos tornamos grandes amigas. Tivemos uma associação total na religião e quando chamavam a Rosania para cantar, me chamavam para pregar. A vida nos uniu. Viajamos pelos Estados Unidos juntas e eu confidenciava a ela os problemas que tinha em meu casamento, pois como o “exemplo” que eu era, não podia contar para ninguém o que eu enfrentava. Não falava sobre minha orientação sexual, mas conversávamos sobre diversas questões. Quando me dei conta, tudo o que eu fazia era pensando na Rosania. Eu queria estar ao lado dela e percebi que aquilo que eu sentia não era apenas amizade. Eu chorei muito, orei muito e perguntava a Deus quando aquilo passaria. Minha paixão por ela começou a confrontar com tudo aquilo que eu dizia ser errado em minhas pregações.

Como você encarou a paixão pela Lanna já que nunca havia tido interesse em uma mulher antes?

Rosania – Eu percebi um sentimento diferente por ela e então conversamos e admitimos estar apaixonadas. Choramos muito, pedimos muito perdão a Deus e, como éramos casadas, nos sentíamos muito erradas, pois cometemos adultério. Nosso pecado na verdade não foi o nosso amor, mas sim o fato de sermos casadas e de adulterarmos por seis meses. Quando eu era criança, me sentia um pouco diferente das minhas amigas. Mas nunca tinha tido contato sexual com uma mulher até, de repente, me ver apaixonada pela Lanna. Nada foi planejado, deixei o barco me levar, tentei fugir, ficamos separadas, mas a vida nos uniu. Eu sempre digo que me apaixonei por um ser humano e não necessariamente por uma mulher.

Como foi a reação da igreja ao saber que vocês estavam juntas?

Rosania - Contamos aos nossos maridos e depois aos nossos líderes, que nos aconselharam a não contar nada a ninguém para preservar a imagem da igreja. Confiamos que tudo daria certo, eu pensei que voltaria para meu marido e que a Lanna seguiria a vida dela, já que estava decidida a se separar. Mas assim que viramos as costas, eles (os líderes) pegaram o telefone e começaram a ligar para toda a comunidade evangélica contando a novidade. Eu morei 20 anos nos Estados Unidos e convivi com pessoas na igreja a quem considerava parte de minha família. Quando tudo aconteceu, tudo mudou. Eu entrava no banheiro para passar um batom, e as mesmas pessoas que se diziam minhas amigas, saíam imediatamente. Se tivéssemos nos apaixonado por outros homens e cometido adultério do mesmo jeito, a reação teria sido completamente diferente. Passaríamos por um período de disciplina e nossos “amigos” continuariam por perto. Como me apaixonei por uma mulher, subi ao púlpito e pedi perdão por ser quem eu era, mas nunca mais consegui me encaixar na igreja. Me usavam para pregar sobre pecado e aquilo acabou se tornando um circo.

Muitos nos disseram que não tínhamos caráter por termos assumido nosso amor, mas para ter coragem de enfrentar tudo e todos, foi preciso muito caráter. Eu poderia ter ficado cantando e a Lanna pregando sem nunca ninguém imaginar que tínhamos algo. Muitas pessoas da igreja são hipócritas, pregam uma coisa e fazem outra. Tem gente casada que prega para multidões e sai para pegar as menininhas da cidade, tira a roupa na frente da câmera e coisas do gênero. São pessoas assim que nos massacram. Eu me sinto muito mais em paz com Deus sendo o que sou de verdade.

Lanna – Quando eu me converti, já comecei a pregar que eu era uma ex-lésbica e então me tornei uma referência da cura. Na minha época eu era um Silas Malafaia falando que homossexualidade era coisa do demônio, que os gays iam para o inferno. É interessante perceber como a gente cai do cavalo com as nossas convicções. Eu que tanto perseguia os gays, me tornei uma perseguida com o mesmo discurso que eu usava ao assumir minha homossexualidade.

Como é a relação com seus ex-maridos atualmente?

Rosania – Temos uma relação muito bacana. Ele se casou de novo e será pai mais uma vez. Ele mora nos Estados Unidos e sempre o vejo, pois meu filho mora com ele.

Lanna – Só falo com meu ex-marido sobre assuntos relacionados ao nosso filho.

Como é a relação com seus filhos (Rosania tem um filho de 15 anos e Lanna tem um filho de 11 anos)

Rosania – De toda essa história, a coisa mais legal é a nossa relação com nossos filhos. Somos uma família incrível, agimos de maneira muito natural. Meu filho ama a Lanna e adora conversar com ela. Aliás, ele conta mais coisas pra ela do que pra mim. Não tem como uma pessoa afirmar que uma família constituída por gays não é coisa de Deus. Somos uma família feliz que vive em harmonia.

Como surgiu a ideia da igreja inclusiva?

Lanna – Tentamos frequentar outras igrejas, mas sempre ouvíamos as mesmas afrontas dos pastores no púlpito contra os gays. Começamos a fazer amizade com uma série de ex-evangélicos que também não eram aceitos na igreja por conta de sua orientação sexual. Pensamos em fazer algo em nossa casa mesmo, mas em 2011 inauguramos a igreja com 15 pessoas, hoje temos cerca de 500 membros.

Tirando o fato da igreja inclusiva aceitar os homossexuais, o que mais a diferencia das outras?

Lanna – Nada, se alguém entrar aqui sem saber que é uma igreja inclusiva vai achar que é uma igreja evangélica como qualquer outra. Sexo é só depois do casamento, temos dízimos e ofertas, louvamos a palavra de Deus... A bíblia do gay é a mesma do hétero, a única diferença é que interpretamos diferente a questão da homossexualidade. Não somos ativistas gays, mas acreditamos na inclusão.

Como vocês conquistam novos fieis?
Lanna - O evangelismo mais difícil é o de um gay. Primeiro que você já tem que entregar o folheto da igreja dizendo que ele é aceito como é, caso contrário eles rasgam o papel na nossa cara, jogam no chão... Na abordagem, eles logo acham que somos da igreja do pastor que fala mal, então já nos apresentamos como pastoras casadas antes de fazer o convite. Vamos nos pontos de maior concentração do público gay em São Paulo, que é a região da avenida Paulista, a rua Vieira de Carvalho e outras. Paramos nas portas das boates e fazemos flashmobs, cantando e dançando. Com isso, geramos curiosidade e eles se aproximam para saber de onde somos. Sempre vêm várias pessoas à igreja depois dessas abordagens. Vamos também à Parada Gay, à Feira da Diversidade e à Caminhada Lésbica entregar nossos folhetos.

O que os evangélicos convencionais acham da Comunidade Cidade de Refúgio?
Lanna - Tem pessoas que vêm aqui na porta para nos afrontar, teve uma senhora que quase me agrediu aqui na frente. Nos xingam, dizem que a nossa igreja é Sodoma e Gomorra, que é coisa do diabo. Há quem ligue e fale desaforos, deixe recadinhos mal-educados nas redes sociais... Tem quem pense, obviamente não é todo mundo, que aqui tem imoralidade, promiscuidade, que é um ponto de encontro para achar parceiros sexuais.

O que vocês acham do Silas Malafaia?

Lanna - Não temos nada contra o Silas Malafaia, mas achamos que ele só cresceu na religião baseado em polêmicas, a bola da vez são os homossexuais. Ele tem um discurso prepotente de dono da verdade e usa de muita ira para se referir aos gays. Lamentamos muito isso, porque o Silas Malafaia afasta todos os gays da igreja, pois eles acabam achando que todos os pastores pensam dessa forma. Mas ele não representa a maioria dos pastores. Ele não sabe o que ele fala (se referindo à comparação feita por Malafaia de gays a bandidos). Pregue a palavra de Deus, Malafaia! Pare de fazer polêmica!

E Marco Feliciano?

Rosania - A única coisa que temos a dizer ao Feliciano é: “cresça”! Ele é uma pessoa narcisista e tudo o que ele faz é para ganhar holofotes. Infelizmente ele está conseguindo isso da pior maneira possível.

Helicóptero da PC do Rio cai durante treinamento e deixa cinco feridos

Polícia descarta ataque de traficantes, mas não informa motivo do acidente

G1 02 Mai de 2013 - 17:46 
 
 
 
Foto: Reprodução
Helicóptero da Polícia Civil caiu em área de treinamento 
 
O helicóptero da Polícia Civil prefixo PPEIH 01 caiu por volta das 15h40 desta quinta-feira (2) no Caju, na Zona Portuária do Rio, durante treinamento de rotina. Segundo a Secretaria de Segurança, cinco policiais civis da Coordenaria de Recursos Especiais (Core) ficaram feridos, um deles em estado grave.
Até as 16h50, não havia informações sobre a causa da queda, mas a Polícia Civil descarta a hipótese de a aeronave ter sido derrubada por traficantes.
De acordo com o delegado da 17ª DP (São Cristóvão) Maurício Luciano, havia dois pilotos e três tripulantes na aeronave. O ferido com mais gravidade foi levado de helicóptero para o Hospital Miguel Couto, na Zona Sul. Os outros quatro foram removidos na ambulância dos bombeiros para o Hospital Souza Aguiar, no Centro.
Segundo informações da Polícia Civil, o helicóptero havia passado por manutenção recentemente. O Grupamente Aéreo da Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros do quartel do Caju foram para o local e, por volta das 16h30, um helicóptero do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da PM sobrevoava a região.
A Aeronáutica enviou homens do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos 3 do Rio de Janeiro (Seripa) para o local para investigar a queda.
A aeronave ficou com a parte da frente parcialmente destruída e com a hélice para cima, como se o piloto tivesse feito um pouso forçado. A queda foi próxima ao estande de tiros do Centro de Treinamento da Polícia Civil.

Helicóptero da Polícia Civil cai na Zona Portuária do Rio (Foto: Globonews/Reprodução)Pelo menos cinco pessoas ficaram feridas (Foto: Globo News/Reprodução)
 
 
 

Lobão chama o Rei Roberto Carlos de 'múmia deprimida'

Em novo livro, chamado 'Manifesto do Nada na Terra do Nunca', músico ataca diversas personalidades

Terra 02 Mai de 2013 - 14:52 
 
 
   
 
Depois de fazer sucesso com sua biografia - 50 Anos a Mil -, o músico Lobão lança o livro Manifesto do Nada na Terra do Nunca, que ataca diversas personalidades do Brasil, como a presidenta Dilma, Roberto Carlos e o Racionais MCs. As informações são do jornal Folha de S. Paulo desta quinta-feira (2).
Na publicação de 300 páginas, que terá tiragem de 40 mil exemplares, os ataques são inúmeros. Segundo o jornal, Lobão chama Dilma Rousseff de "torturadora" no capítulo entitulado 'Vamos Assassinar a Presidenta da República?'. Já o cantor Roberto Carlos é referido "múmia deprimida", enquanto os rappers do Racionais MCs são descritos como "braço armado do PT".
Ainda segundo o artigo, Lobão defende que o pensamento cultural brasileiro foi moldado pelas ideias propostas na Semana de 1922, sendo que a antropofagia, base do pensamento da época, fizesse com que movimentos fossem influenciados pela vanguarda estrangeira. Em um dos capítulos, o autor escreve uma carta aberta a Oswald de Andrade.
“Trocando em miúdos, Oswald, te garanto que estamos numa merda de fazer gosto. Pode acreditar. Mesmo sem o espírito bragantino, sem rapé ou ordenação, seja lá de quem for. Mesmo nossa economia conquistando um lugar de destaque nomundo, jamais abandonamos  a precariedade, a corrupção, pesos e medidas arbitrários, a breguice, a incompetência, o assistencialismo, o nepotismo, o peculato, a demagogia, o simplismo, o coronelato com os mesmos coronéis de sempre e alguns outros tantos engrossando o cordão de bandidos no poder, a péssima educação, a total falta de seriedade e a eterna procrastinação. Ainda somos uma chula capitania hereditária, querido amigo.”
Segundo seu site oficial, Manifesto do Nada na Terra do Nunca será lançado no Rio de Janeiro (no dia 6 de maio, na Livraria Travessa), em Brasília (no dia 13, na Fnac ParkShopping) e em São Paulo (no dia 22, na Saraiva Ibirapuera).
 
 

Nicole Bahls está se encontrando escondido com filho de Claudia Raia

/ R7 02 Mai de 2013 - 15:28 


Nicole Balhs e Enzo continuam juntos, apesar de dizerem publicamente que a história deles não tem nada a ver...
Ela encontra o menino, que tem 16 anos, com uma certa frequência, no Rio.
Um dos locais preferidos dos dois é a casa dela, na Barra da Tijuca.

Nicole mora sozinha.
Outro lugar de encontro é a casa de Edson Celulari (quando o pai do menino não está, claro).
Nenhum dos dois quer assumir nada, principalmente por causa da idade dele...
Claudia Raia não aprova um namoro sério entre eles, mas, segundo o próprio filho, é a favor de aventuras desse tipo, se é que vocês me entendem...
nicole enzo Nicole Bahls está se encontrando escondido com filho de Claudia Raia
Nicole e Enzo têm um relacionamento desde o Carnaval deste ano (Foto: Reprodução)
 

Mano Brown responde críticas de Lobão: 'venha resolver como homem'

Cantor também chamou Dilma Rousseff de 'torturadora' e o cantor Roberto Carlos é referido como 'múmia deprimida'

Terra 02 Mai de 2013 - 16:11 
 
 
Foto: Reprodução
Twitter de Mano Brown 
 
Lançando o livro Manifesto do Nada na Terra do Nunca, o músico Lobão atacou diversas personalidades brasileiras. Em trechos da publicação, o cantor chama Dilma Rousseff de "torturadora" e o cantor Roberto Carlos é referido como "múmia deprimida". Os ataques respingaram também nos rappers do Racionais MCs, descritos como "braço armado do PT".
Mano Brown, líder do grupo paulistano de rap, foi ao Twitter responder alguns fãs que questionaram qual seria sua postura após o ataque de Lobão.
Veja a resposta de Mano Brown:
"Conheci o Lobão em 1996. Cumprimentei e depois disso nunca mais o vi. Sinceramente não tenho o que falar da pessoa dele. Estranho o Lobão falar de mim sem nunca ter me conhecido. Não entendo a postura dele agora. Ele pregava a ética e a rebeldia. Age como uma puta para vender livro. Nos anos 80 as ideias dele não fizeram a diferença para a gente aqui da favela. Ninguém é obrigado a concordar com ninguém, nem ele comigo. O Lobão está sendo leviano e desinformado. Tô sempre no Rio de Janeiro, se ele quiser resolver como homem, demorô! Do jeito que aprendi aqui".

Lobão em sessão de fotos para divulgação do livro Foto: Rui Mendes / Divulgação
Lobão em sessão de fotos para divulgação do livro Foto: Rui Mendes / Divulgação

Respondendo ao Twitter de Mano Brown, a produtora Paula Lavigne também se pronunciou: "Você segura o Lobão que vai ter uma fila pra bater! kkkkk Até eu fui esculhambada! Vamos cobrar royaltes desse livro".
Segundo site oficial de Lobão, Manifesto do Nada na Terra do Nunca será lançado no Rio de Janeiro (no dia 6 de maio, na Livraria Travessa), em Brasília (no dia 13, na Fnac ParkShopping) e em São Paulo (no dia 22, na Saraiva Ibirapuera).
 
 
 

'Salve Jorge': Maria Vanúbia tenta matar Wanda e foge com a ajuda de Morena


   

Se Morena (Nanda Costa) só deu trabalho para a quadrilha de Lívia (Claudia Raia) desde que chegou à Turquia, vem coisa pior por aí. Os traficantes não perdem por esperar, porque Maria Vanúbia (Roberta Rodrigues) será ainda mais encrenqueira...
Logo que chega a Istambul, Vanúbia descobre que foi traficada e reage:
- Traficada? E eu sou cigarro pra ser traficada? Sou pó pra ser traficada? Abre essa porta, acabou essa palhaçada agora!
A barraqueira é levada pelos seguranças até o alojamento, onde aparentemente acaba se acalmando. Quando Wanda (Totia Meirelles) aparece e manda Vanúbia escolher as roupas que vai usar, a periguete responde:
- Eu que pago inda por cima? Manda quem pode, obedece quem tem juízo, né?
Mas a tranquilidade de Maria Vanúbia dura pouco. Quando sai pra rua, ela puxa um canivete e ameaça matar Wanda:
- Afasta! Se der um passo pra cá, ela morre! Vou eu, mas ela vai junto! Pra chegar em mim, essa bala atravessa ela!
Morena (Nanda Costa) fica surpresa ao ver a rival, mas esquece as brigas do passado e resolve ajudar Vanúbia a fugir.
Já protegida no apartamento da Polícia Federal, Vanúbia revela que planejou tudo direitinho e mostra o canivete que usou para ameaçar Wanda:
- Fui no sangue frio! Quando aquele lixudo do Russo mandou avisar que era pra eu ir pra boate também, bolei logo o meu planejamento. Pra levar aquele bando de menina, ia ser um monte de segurança, mas, pra levar só uma, era bem capaz de ir uma pessoa só. Aí podia dar pra eu me garantir. Tava com meu poder também aqui na mão. Vê se eu ando sem ele?
De inimigas no Morro do Alemão, Morena e Vanúbia se tornam grandes aliadas na luta contra a quadrilha de tráfico humano. Quem diria...
 

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Ticiane dançando quadradinho de oito vence o Top Five do CQC; assista



Ticiane Pinheiro se tornou um viral nas redes sociais, em menos de dois dias. Tudo porque a apresentadora do Programa da Tarde, da Rede Record, dançou na terça-feira (23) o passo “quadradinho de 8”, lançado pelo grupo de funkeiras Bonde das Maravilhas. A interpretação de Tici já conta com mais de 800 mil visualizações no Youtube e o Programa da Tarde virou trending topics no Twitter!
 A mãe de Rafaella, de dois anos, e esposa de Roberto Justus, ainda prometeu que poderá repetir a performance. Se a hashtag #DançaTici se tornar um dos assuntos mais comentados no microblog, ela vai cumprir a promessa.
Confira o vídeo!


Mulher Moranguinho briga com Naldo e tira a roupa em boate americana



A cena aconteceu há um mês numa badalada boate de Nova Iorque, nos EUA. Naldo e Ellen Cardoso, a Mulher Moranguinho, protagonizaram um barraco daqueles.
A confusão teve início depois que o cantor reclamou da transparência da roupa da moça. Irritado, ele começou a sensualizar na pista de dança com os amigos, para provocar a mulher, levantando a camisa enquanto requebrava no melhor estilo go go boy.
Cansada de ser ignorada pelo marido, Ellen resolveu dar o troco: tirou a blusa e o sutiã fazendo topless na casa noturna. O furdunço foi geral. "Ele a segurou pelo braço e começou a gritar com ela. Estava muito nervoso, enfurecido", relata um brasileiro que estava no lugar. Ao ser repreendida pelo marido, Moranguinho tentou argumentar: "Se você pode (sensualizar), eu também posso".
Segundo pessoas próximas do casal, esta não foi a primeira vez que Naldo perde a cabeça por ciúme. Moranguinho já se queixou do comportamento controlador do cantor, que a proíbe de trabalhar. Na última sexta-feira, Naldo se apresentou na festa de 15 anos de Lara, filha de Fausto Silva, em São Paulo.
Nesta segunda-feira, Ellen Cardoso, a Mulher Moranguinho, entrou em contato com a Retratos da vida para dizer que a última vez que esteve em NY foi há um ano. Ela informou que há um mês esteve em Miami, nos EUA, com o marido, Naldo, para uma participação no Brazilian Day. "Fomos no dia 16 de março, chegamos lá dia 27 (dia do evento), e voltamos no dia seguinte. Não fui a nenhuma boate e jamais tiraria a roupa em público. Isso nunca aconteceu. Acho que a minha felicidade incomoda muita gente", defende-se Ellen.



Ex-marido de Cleo Pires elogia Sabrina Sato: "Uma mulher incrível"

mundo pop celebridades

AgNewsApaixonado, João Vicente de Castro se derreteu por Sabrina

Desde do anúncio de sua separação de Cleo Pires, João Vicente de Castro frequentemente aparece em sites especializados em celebridades por causa do algum suposto affair. Até a amiga Fernanda Paes Leme entrou para a lista dos possíveis novos amores do publicitário e ator. 
Porém, todo mundo passou longe de acertar e quem ganhou o coração do gato foi Sabrina Sato. Mesmo envolvido com a produção da websérie humorística "Porta dos Fundos", o ex-marido de Cleo chamou a atenção na última semana justamente por causa do romance, já que a apresentadora assumiu que estaria o "conhecendo melhor".
Procurado pelo site Ego nesta terça-feira, dia 30, Castro não quis falar muito sobre a vida pessoal. Porém, mesmo fazendo o estilo reservado, não poupou elogios à nova namorada. "Eu não gosto de ficar falando essas coisas...Ela é uma mulher incrível, estou muito feliz", afirmou, derretendo-se por Sabrina.

Da Redação

Ivete Sangalo pensou em desistir da carreira após nascimento do filho

mundo pop celebridades

AgNewsA baiana contou que vivia para si mesma antes do casamento
Participando do programa "Encontro com Fátima Bernardes", Ivete Sangalo fez uma revelação chocante. Mesmo com tanto sucesso, a cantora revelou que já pensou em largar a carreira na música. O momento fatídico foi logo depois do nascimento de seu filho, Marcelo, de três anos e meio. "Quando tive o Marcelo, fiquei doida. Eu disse: ‘Meus Deus, não quero mais ser artista’", contou.
Para conseguir continuar levando a vida de famosa, a baiana tratou de deixar o pequeno bem longe dos holofotes. "Cuidei para que ele pudesse ir e vir sem ser assediado, para que ele tivesse a vidinha dele", disse, acrescentando que ficou surpresa com o pedido do menino para ir a um de seus shows. "Ele quis ir ao show comigo e falou: ‘Quero fazer tudo o que você fizer, televisão, show, rádio’. Aí eu falei que ele poderia ficar no cantinho junto com o pai, mas ele quis ir para o meio do palco. Eu fiquei petrificada, sem ter o que fazer, mas fiquei toda boba", relembrou.
Ivete ainda comentou que suas prioridades mudaram bastante desde que começou a construir sua própria família. "Até eu casar, ser mãe, era eu e eu mesma. Acho que eu passei muito tempo me dedicando a mim, aí eu tive o filho e um marido que funcionam na mesma frequência", explicou. "A gente cuida dos dois. Não priorizo menos a mim, mas acho que esse conjunto me dá felicidade. Eu cuido de mim cuidando dos dois."
Da Redação

Patati e Patatá foram demitidos do SBT


Divulgação / SBT
A dupla de palhaços Patati e Patatá são um sucesso com a criançada, mas o SBT não hesitou em colocá-los no olho da rua. Por que será? Saiba as razões da emissora.

O Troféu Imprensa foi exibido neste fim de semana e durante a cerimônia, Patati e Patatá até fizeram graça no palco, um dia depois e a dupla foi demitida. Os palhaços já não estão no ar nesta semana, desde a segunda-feira (29) e não devem voltar à programação. O SBT está tentando um acordo para liberá-los do contrato sem multa e em breve deve soltar um comunicado oficial da saída dos apresentadores coloridos.
Como é de praxe no SBT, no lugar dos palhaços foram exibidos desenhos animados. Por enquanto a emissora alega que eles faturam muito com o programa, mas isso não se reverte ao canal, que não possui porcentagem sobre os brinquedos e não vem conseguindo audiência significativa com seus programas.

Receita começa a restituir IR 2013 em 17 de junho


Calendário de restituições foi publicado no 'Diário Oficial' desta terça (30). No total, são sete lotes, pagos até dezembro.

globo.com 30 Abril de 2013 - 09:28 
 
 
   
 
 
A Receita Federal publicou no "Diário Oficial da União" desta terça-feira (30) o cronograma de pagamento da restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2013, ano-base 2012. O primeiro lote de restituição está agendado para o dia 17 de junho. Até dezembro deste ano, sete lotes devem ser pagos.
Pessoas com mais de 65 anos têm prioridade para receber a restituição do imposto, não importando a forma como a declaração foi feita.
Na sequência, deverão ser liberadas as restituições segundo a ordem de envio da declaração à Receita. O órgão afirma que, em qualquer uma das situações, é necessário que não haja nenhuma pendência ou irregularidade.

Calendário de pagamento
1º lote, em 17 de junho de 2013;
2º lote, em 15 de julho de 2013;
3º lote, em 15 de agosto de 2013;
4º lote, em 16 de setembro de 2013;
5º lote, em 15 de outubro de 2013;
6º lote, em 18 de novembro de 2013; e
7º lote, em 16 de dezembro de 2013.

 
 

Itaú anuncia lucro de R$3,5 bilhões no primeiro trimestre


Queda é de 0,9% em relação ao mesmo período do ano passado

G1 30 Abril de 2013 - 15:22 
 
 
Foto: Divulgação
 
 
 
O Itaú Unibanco registrou lucro líquido recorrente de R$ 3,512 bilhões no primeiro trimestre, queda de 0,9% em relação ao mesmo período do ano passado. O lucro líquido contábil do maior banco privado brasileiro foi de R$ 3,472 bilhões, alta de 1,4%.
A margem financeira diminuiu, o que impediu um desempenho melhor do lucro. A margem financeira gerencial, que leva em conta operações com clientes e com o mercado (tesouraria), ficou em R$ 11,526 bilhões de janeiro a março, ante R$ 13,217 bilhões no mesmo período do ano passado.
A carteira de crédito incluindo avais e fianças terminou março em R$ 434,239 bilhões, aumento de 8,4% em 12 meses. A taxa de inadimplência deu sinais de melhora ao cair 0,3 ponto percentual em relação a dezembro e 0,6 ponto na comparação com o fim do primeiro trimestre do ano passado, para 4,5%.
Com a queda nos índices de calotes, após mudanças na política de concessão de crédito causadas por salto na inadimplência no ano passado na indústria bancária do Brasil, as despesas com provisões no primeiro trimestre caíram para R$ 4,939 bilhões ante R$ 5,74 bilhões no fim de 2012 e R$ 6,21 bilhões nos três primeiros meses de 2012, segundo a agência Reuters.
As receitas com prestação de serviços e de tarifas bancárias tiveram alta anual de 18,8% no primeiro trimestre, para R$ 5,12 bilhões, ficando praticamente estáveis sobre o final de 2012.
Para 2013, a expectativa do banco é que as receitas com serviços e resultado com seguros, previdência e capitalização cresçam entre 15 e 18%.
O Itaú Unibanco encerrou o primeiro trimestre com 96.355 funcionários, queda de 6% sobre o nível de 102,68 mil registrado ao final de março do ano passado.
O Bradesco, que abriu a safra de balanços de bancos brasileiros na semana passada, registrou lucro líquido contábil de R$ 2,92 bilhões no primeiro trimestre, também com uma combinação de crescimento do crédito com redução da inadimplência. O lucro ajustado, que exclui itens não recorrentes, avançou 3,4%, para R$ 2,943 bilhões. Apesar dessa expansão, a cifra ficou levemente abaixo da expectativa dos analistas. A média para o lucro líquido ajustado das projeções de 15 corretoras compiladas pelo Valor era de R$ 3,04 bilhões.

Montadora chinesa produzirá linha de caminhões no Brasil


Schacman terá unidade de produção em Tatuí, no interior paulista, com investimento inicial de R$ 400 milhões

G1 30 Abril de 2013 - 23:40 
 
 
Foto: Divulgação
Caminhões da Shacman serão produzidos no Brasil 
 
 
A montadora chinesa Shacman terá uma unidade de produção na cidade de Tatuí (SP), com um investimento inicial de R$ 400 milhões para fabricar, a partir de 2014, uma linha de caminhões, anunciou nesta terça-feira o governo do estado de São Paulo.
O grupo Metro-Shacman, que representa no Brasil a companhia automotiva, e o governo estadual, através de seu escritório de promoção de investimentos Investe São Paulo, informaram que o projeto gerará 1.000 empregos diretos e permitirá a montagem de produção de 10 mil unidades de caminhões 'extra pesados' por ano.
A empresa chinesa, através de seus representantes no Brasil, está instalada desde 2010 em uma área de 53 mil metros quadrados em Tatuí, a 140 quilômetros da capital paulista.
A Shacman adequará uma fábrica de 12 mil metros quadrados para a instalação da unidade de produção.
A empresa, líder em mercados emergentes como a Rússia, também está se adequando às exigências da legislação brasileira para nacionalizar pelo menos 65% das peças de montagem dos caminhões produzidos no país e estuda a ampliação de sua produção para caminhões leves e veículos utilitários.
Na América do Sul, a marca chinesa está presente em países como Chile, Equador, Venezuela, Peru e Bolívia.
 

Atriz brasileira fala sobre cena com Downey Jr. em 'Homem de Ferro 3'


Luciana Faulhaber aparece no primeiro encontro de Tony Stark com o vilão Mandarin

UOL 30 Abril de 2013 - 22:23 
 
 
Foto: Divulgação
A atriz brasileira Luciana Faulhaber 
 
 
Quando assistir ao "Homem de Ferro 3", você verá um rosto brasileiro na tela. Carioca de Ipanema, a atriz Luciana Faulhaber, de 30 anos, fez sua estreia em uma grande produção hollywoodiana no longa da Marvel. Ela contou ao UOL como foi fazer parte do primeiro encontro de Tony Stark (Robert Downey Jr.) com o vilão Mandarin (Ben Kingsley), enquanto dividia uma cama com outra atriz.
Luciana, que foi para os Estados Unidos há dez anos como bolsista para estudar biologia, começou trabalhando como professora, até decidir fazer aulas de teatro nas noites pós trabalho. "Venho de uma família tradicional e a opção de estudar arte não existia. O combinado era ir pra faculdade e estudar um tema sério, depois da graduação eu poderia fazer o que quisesse", disse ela.
Para conseguir experiência e mostrar o seu trabalho para produtores, já que precisava conseguir contatos para começar no cinema, a brasileira teve a ideia de criar um longa de terror financiado por um fundo colaborativo, produzido antes da estreia de "Homem de Ferro 3", que chegou aos cinemas brasileiros no dia 26 de abril.
UOL - Como foi atuar com Robert Downey Jr e Ben Kingsley?
Luciana Faulhaber - Não poderia ter sonhado com nada melhor. Como nos divertimos na gravação! Os dois são super simpáticos, dedicados e gentis. Conheci o Sir Ben no set, na hora do ensaio. Descobri que ele é casado com uma brasileira, uma conexão bem próxima de casa. Gravamos uma cena para minha personagem e o Sir Ben se voluntariou para ficar no set e passar minhas falas fora de cena. Isso não acontece com frequência, fiquei honrada. Quando acabei uma cena de close, Robert virou para mim e disse que fiz um bom trabalho. Agradeci e segurei a peteca, mas fiquei super feliz. Eu levo meu trabalho muito a sério e ver outro profissional de tantos anos de experiência reparar no meu trabalho foi bem legal. Robert é muito bacana. Trabalhar com eles foi uma escola. 


Como o diretor Shane Black te ajudou na gravação?
Foi uma experiência maravilhosa. Trabalhar com alguém tão talentoso realmente foi um presente. A calma com que ele dirige seus atores me ajudou a manter a calma também e me divertir na gravação. Ele trata todos no set com respeito e bondade. Uma pena que durou pouco. Adoraria trabalhar com o Shane novamente em um projeto em que eu possa desenvolver a história do personagem.


Onde sua cena foi gravada?
Nós gravamos em Miami. A locação era uma casa antiga em que eles reconstruiriam esse mundo do Mandarin por dentro. Eu nunca tinha visto nada assim, um set com tanta gente trabalhando e como funcionava tudo perfeitamente. Um verdadeiro trabalho de equipe. Foi aí que entendi a responsabilidade do ator em um filme. Quando entramos no set para gravar, aquele mundo consistia em horas de trabalho de todos e investimento do estúdio. Fico feliz em mostrar meu talento e profissionalismo de papel a papel. Aqui nos Estados Unidos aprendi que não tem como cortar caminho. O que paga é honestidade, bondade e trabalho duro. 


Qual a dificuldade em ser uma brasileira tentando a vida em Hollywood?
Tem tantas dificuldades que a lista seria gigante. Tento sempre me focar no positivo. O mais difícil é a saudade do Brasil e do apoio da família  Quando o filme estreou no Brasil recebi tantas mensagens gostosas de apoio e carinho que me deixou muito feliz. Mas aquela coisa de não ter a família por perto quando você quer correr para o "colinho da mamãe" realmente faz você crescer mais rápido  Cada minuto que passo aqui lutando por trabalho, luto não só por mim, mas pela minha mãe e irmã também  A motivação é três vezes mais forte.

Você acompanha o cinema brasileiro atual? Tem vontade de trabalhar com algum ator ou diretor em especial?
O cinema brasileiro tem se desenvolvido muito nos últimos anos. Trabalhar em casa, contanto histórias do meu povo, é algo que quero muito fazer. Quero muito trabalhar com Walter Salles. Ele tem uma maneira de ver e contar a experiência humana que acho poética. Já com José Padilha, pelo que li e assisti sobre seu trabalho, adoraria trabalhar com ele porque me parece direto e objetivo na maneira de lidar com a história e os atores, o que dá espaço para se expor a riscos com personagens. Da minha geração tenho acompanhado também o trabalho do Selton Mello e do Afonso Poyarte. Eles têm uma maneira mais atual de contar uma história que acho muito interessante. O Márcio Garcia também tem feito trabalhos legais. E em termos de atores, Fernanda Montenegro é um ícone.


Qual é seu sonho como atriz?
Poder fazer a minha arte para todo o resto da vida e emocionar audiências como eu já me emocionei.